SUS: um exemplo

Recentemente uma reportagem publicada na CNN chamou a atenção de muitos. Algo pouco provável de acontecer, ainda mais vindo da potência norte americana, ganhou corpo nas palavras de Eduardo Gomez, autor do texto: um elogio sincero ao SUS e as suas características. 
No texto, o autor diz que o sistema público de saúde brasileiro tem muito a ensinar para os norte americanos: “O SUS é descentralizado, de modo que a gestão, formulação e implementação de políticas são de responsabilidade dos governos estaduais e municipais. Além de fornecer cuidados de saúde primária, cirurgias e medicamentos, o SUS também oferece o Programa Saúde da Família, onde médicos e enfermeiros visitam famílias que vivem em lugares de difícil acesso”.
O autor vai mais além: “A expectativa de vida do Brasil melhorou em um ritmo mais rápido do que o dos EUA desde 1960, apesar de continuar para trás. A expectativa de vida dos brasileiros subiu de 54.49 anos, em 1960, para 73.1, em 2010. Nos Estados Unidos, a expectativa aumentou de 69.77 anos para 78.24”, exemplifica.
Ao contrário do modelo dos EUA, no qual o acesso é segmentado e o direito à saúde de maneira gratuita não abrange toda a população, tais características do SUS apontadas na fala de Eduardo parecem soar como novidade no país que possui gastos bastante elevados na área da saúde.
O autor, ainda no texto, comenta certos desafios que o Brasil precisa enfrentar para que SUS funcione plenamente. A gestão dos hospitais, a diminuição da corrupção no financiamento, garantias de cobertura, principalmente nas áreas rurais do país dentre outros.
Para finalizar, o autor reafirma o exemplo do Brasil e seu sistema: “Os brasileiros nos mostram que o direito à saúde precisa ser discutido incessantemente em debates políticos, independentemente dos inúmeros desafios que os sistemas de saúde possam enfrentar. Os brasileiros nos mostram, ainda, que a saúde é um bem comum que todos os norte-americanos deveriam apoiar”.
Mesmo com dificuldades e desafios, um relato como esse serve de incentivo para que o trabalho continue a ser feito e melhorado sempre. Em um momento de eleições nos EUA, servir de exemplo é algo encorajador e gratificante, mostrando que o caminho está sendo bem trilhado, ainda que com muitos desafios a serem superados.
Para ver o texto de Eduardo Gomez na íntegra, acesse: http://edition.cnn.com/2012/07/13/opinion/gomez-brazil-health-care/index.html

Aproveite sua visita ao nosso blog e comente seu atendimento médico em: http://www.impaciente.org