Rotavírus e diarréias: um importante problema de saúde pública!

Fatalmente, todos nós já tivemos a experiência de ter, pelo menos, um quadro de diarréia e sabemos o quanto é desagradável. Porém, mais do que isso, as diarréias são um importante problema de saúde pública em todo o mundo, podendo levar até mesmo a morte, principalmente quando acontece em crianças.

Dentre as causas de diarréia estão os vírus, que levam às chamadas diarréias virais (ou gastroenterites virais). Hoje, o blog do (im)Paciente fala das diarréias provocadas pelo Rotavírus, um tipo de vírus que é o principal agente de diarréia viral grave em crianças de até cinco anos.

Esse tipo de vírus é transmitido, principalmente, pela via fecal-oral. Ou seja, quando há ingestão de água ou alimentos contaminados com fezes (que contém vírus). Por isso, é fundamental lavar bem as mãos antes de comer, bem como as frutas e verduras, além de só beber água filtrada.

A transmissão, tende a ser favorecida no período do inverno, pois a baixa umidade do ar facilita a disseminação do vírus. No entanto, nos países tropicais, como o Brasil, essa doença é considerada endêmica, típica da nossa população. Assim, tende a acontecer de uma forma geral durante todo o ano, sem a ocorrência de picos.

O mais comum é ocorrer a contaminação em crianças de 6 a 24 meses de idade. Porém, em regiões muito subdesenvolvidas, são comuns casos nos primeiros 6 meses de vida. Podem também acontecer episódios em crianças maiores de 2 anos e em adultos.

Mas, você deve estar se perguntando o que esse tal de Rotavírus faz no nosso corpo, que gera uma doença tão perigosa. Pois bem, quando o vírus entra no organismo humano, ele ataca as células do intestino. Com isso, tais células perdem a capacidade de absorver água e outros nutrientes, provocando a diarréia.

A diarréia do Rotavírus produz uma desidratação aguda que é muito mais grave se estiver associada à desnutrição. Caso atinja uma criança bem nutrida, o mais provável é a ocorrência de vômitos e diarréias mais fáceis de se controlar.

O período de incubação (desde o momento que ocorre a infecção até aparecerem os sintomas) é de cerca de 24 a 48 horas. O quadro todo costuma durar de 5 a 7 dias. Os sinais mais comuns são febre, vômito, diarréia líquida, desidratação, hospitalização e até mesmo, a morte, sobretudo em recém-nascidos.

É importante saber que quando uma criança apresenta diarréia, deve-se evitar a ingestão de leite. Isso porque as células do intestino atacadas pelo rotavírus são, justamente, as que fazem a digestão do leite. Assim, se o consumo de leite continua haverá um acúmulo de leite não digerido no intestino, o que facilita uma infecção secundária por bactérias, agravando ainda mais a diarréia.

Mas, ATENÇÃO: Se o bebê ainda estiver recebendo leite materno, não se deve retirar o leite da dieta, pois o leite da mãe passa imunidade para a criança, ajudando a tratar a infecção! Logo, só se deve substituir o leite, se este não for leite materno!

O tratamento é, basicamente, sintomático, fazendo a reposição da água e dos sais perdidos. Como já dissemos, o leite materno é importante para tratar, pois contém anticorpos contra os vírus.

Os Rotavírus são muito prevalentes em países em desenvolvimento e também nos desenvolvidos, que costumam ter um saneamento básico eficiente. Isso nos leva a pensar que políticas sanitárias não sejam suficientes para erradicar essa doença. Por isso, foram desenvolvidos modelos de vacina até se chegar ao que temos hoje no Brasil e que é disponibilizado pelo Governo Federal no Plano Nacional de Imunização.

Trata-se de uma vacina dada por via oral, em duas doses; uma aos 2 meses e a outra aos 4 meses. É importante deixar claro que o objetivo dessa vacina não é evitar a infecção, nem mesmo impedir a diarréia em crianças. A finalidade é impedir que, uma vez contaminada, a criança desenvolva um quadro grave, principalmente nos primeiros meses de vida. Portanto, não deixe de vacinar seu filho!

O diagnóstico laboratorial do Rotavírus é feito pelo exame das fezes do doente. Tenha sempre em mente que as diarréias são quadros muito perigosos, que podem levar rapidamente a morte por se tratar de uma doença grave e repentina. Assim, ao menor sinal de aparecimento dos sintomas um médico deve ser procurado!

Aproveite sua visita ao nosso site e comente seu atendimento médico em http://www.impaciente.org/