soda-straw

Refrigerantes: Motivos e Dicas Para Parar de Beber

Uma das metas recém assumidas pelo Ministério da Saúde junto à ONU para o combate à obesidade no Brasil é a redução, até 2019, de 30% do consumo de refrigerantes e sucos artificiais ricos em açúcar.

Mais que obesidade, o consumo excessivo de refrigerantes também pode causar danos aos rins, ao fígado, aos ossos e aos dentes, além aumentar a chance de desenvolver diabetes. Por isso, é muito importante que a ingestão desse tipo de bebida seja reduzida. A tarefa pode parecer difícil, mas seguem algumas dicas:

# 1. Beba Mais Água: a sede é uma resposta fisiológica do organismo à falta de água. A ingestão de outros líquidos, como o refrigerante, não é tão eficaz quanto a de água e pode até ser prejudicial. Ter sempre uma garrafinha por perto é uma excelente maneira de garantir o acesso à água em qualquer situação. O hábito de beber mais água pode, por si só, ajudar a reduzir o consumo excessivo de refrigerantes ao reduzir o estímulo da sede.

# 2. Reduza a Quantidade Gradativamente: o paladar por bebidas açucaradas pode ser muito difícil de substituir repentinamente. Tente reduzir a quantidade de refrigerante aos poucos. Se você bebe muitas doses por dia, beba apenas uma. Passe a alternar os dias ou consumir doses menores. Finalmente, se você não conseguir abrir mão, consuma apenas aos finais de semana ou em datas comemorativas.

# 3. Faça substituições: a redução no consumo de refrigerantes está associada à diminuição do consumo de cafeína. Nesse caso, tomar um café ou um chá pode ajudar. Outra opção é substituir o refrigerante por água gaseificada ou com gelo e sumo de limão.

# 4. Não compre: se o acesso for dificultado, o consumo também será. Por isso, não tenha esse tipo de bebida à mão em casa ou no trabalho.

Se você possui motivos para parar, mas ainda não encontrou maneiras de fazê-lo, dê o primeiro passo! Quebrar um hábito pode ser uma tarefa difícil, mas é sempre importante encontrar mecanismos que auxiliem no processo.