PRIMEIRA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE FLUVIAL (UBSF) DO AM

A UBSF atenderá a mais de 12 mil pessoas, de 230 comunidades, e contará com reforço de uma equipe de Saúde da Família

Visando buscar atender a demanda das populações ribeirinhas, o Ministério da Saúde (MS) lançou mão de um programa para o financiamento da construção de UBSF para conseguir vencer os obstáculos da distância e dificuldade de acesso à essas populações e lhes garantir serviços de atenção a saúde. A nova UBSF atenderá a mais de 12 mil pessoas em 230 comunidades. A UBSF Igaraçu é a primeira construída com recursos federais e terá uma equipe de Saúde da Família. Serão atendidas as populações ribeirinhas que vivem às margens de seis rios: Madeira, Madeirinha, Autaz-Açu, Canumã, Abacaxis e Sucunduri

“Precisamos investir cada vez mais na assistência da população que vive na Amazônia. Com essa inauguração, aumentamos e qualificamos o atendimento em uma área remota que precisa de atenção. Aqui, temos um belo casamento porque a cidade já vinha ampliando sua rede de saúde e melhorando a qualidade do serviço, unimos isso ao desejo do Ministério da Saúde de levar a saúde mais perto da comunidade ribeirinha, o que é possível com essa unidade fluvial e com a estrutura que tem”, afirma o ministro completando: “O mais importante é a prevenção e nessa embarcação podemos realizar exames laboratoriais que detectam precocemente várias doenças, aumentando a capacidade de tratamento e cura”.
O Programa de Construção de Unidades Básicas de Saúde Fluviais foi lançado em 2011 e compõe o RequalificaUBS. Este programa prevê recursos para aquisição de 64 embarcações. Os municípios interessados enviaram projetos para o MS com a indicação do território e população a serem cobertos e a programação de viagens em cada ano, incluindo o itinerário das comunidades atendidas, dentre outros requisitos.
Atualmente, o Ministério da Saúde já tem em funcionamento a UBSF Abaré I, do município de Santarém (PA), que atende a 15 mil pessoas de 72 comunidades ribeirinhas nas margens do rio Tapajós. Outras 3 UBSF já estão previstas para Portel (PA), Gurupá (PA) e Cruzeiro do Sul (AC).
A UBSF possui consultórios para atendimento médico, de enfermagem e odontológico, além de farmácia, laboratório e salas de vacinas, curativo, coleta de material e esterilização. A equipe de Saúde da Família que fará o atendimento é composta por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem e de laboratório, dentista e auxiliar ou técnico de Saúde Bucal, além dos agentes comunitários de saúde que residem e desempenham suas atividades nas comunidades ribeirinhas.
Dentro das ações que as UBSF farão estão incluídas cuidado aos pacientes com doenças crônicas (como diabetes e hipertensão), planejamento familiar, prevenção e controle dos cânceres de mama e de colo do útero, atendimento às gestantes e às crianças – principalmente até dois anos de idade – dentre outros serviços. 
E você leitor, está sendo atendido pelo serviço de saúde da sua região? Entre no http://www.impaciente.org/ e deixe suas críticas e elogios à unidade que lhe prestou serviço! Esta é sua chance de apontar o que acha que está funcionando e onde há problemas no sistema de saúde, sua visão como usuário é fundamental!