Hipertensão: o que é?

Um dos maiores vilões da saúde de nosso corpo tem nome: hipertensão arterial sistêmica. Cerca de 20% da população brasileira podem ter essa doença, o que equivale a cerca de 40 milhões de pessoas, distribuídas principalmente nas faixas etárias acima dos 40 anos de idade. É uma doença extremamente comum, e que leva a uma série de complicações importantes e que podem ser evitadas com medidas simples, que diremos nessa publicação.

A hipertensão arterial acontece quando se tem a pressão arterial elevada. A pressão arterial, falando de forma simplificada, é a medida de quanta força o coração faz para empurrar o sangue para dentro das artérias, e o quanto as artérias resistem a essa força do coração. As artérias são pequenos tubos revestidos duma musculatura bem fina e delicada, que contrai e relaxa, modificando a sua pressão interna, podendo aumentar ou diminuir sua resistência conforme a necessidade dos órgãos e do corpo. Idealmente, a pressão arterial deve ser igual ou menor a 120 x 80mmHg, ou como se diz por aí, “doze por oito”.
Quando a pressão fica igual ou maior a 140 x 100mmHg e é medida em duas vezes diferentes por um médico, tem-se o quadro de hipertensão arterial. Normalmente, a pressão sobe por muitas causas totalmente fisiológicas, do próprio funcionamento do organismo. Subir as escadas, levar um susto, correr para pegar um ônibus, às vezes até pensar na pessoa de quem gostamos pode fazer o coração bater mais forte e depressa, e aumentar a pressão. Mas isso é normal! O problema é quando ela está alta mesmo não tendo sido feito qualquer esforço ou sentido qualquer emoção. Isso indica que algo pode estar errado.
A hipertensão arterial chamada primária acontece principalmente em pessoas idosas, acima do peso, obesas e homens. Pessoas jovens, mulheres, e praticantes de exercício rotineiro costumam ter menos frequentemente a doença. Consumir mais sal e ser sedentário põe em risco a saúde por aumentar a pressão. Existe também a hipertensão arterial secundária, mais rara, que geralmente afeta pessoas jovens, e está associada a doenças mais complicadas, como estenose de artéria renal e tumores da glândula suprarrenal. Essas hipertensões estão associadas à insuficiência cardíaca (“coração grande”), aneurismas, insuficiência arterial periférica (causadora de um tipo de gangrena do pé), AVC e cegueira.
Postas essas informações, deve-se pensar, antes de tratar a hipertensão, em preveni-la e evitá-la. Levar uma vida saudável, praticando exercícios diariamente, evitando ingerir alimentos com muito sódio (sal de cozinha, refrigerante, salgadinhos) e levando a vida mais tranquilamente, pode evitar a hipertensão arterial primária. Não é tão complicado quanto parece! Existem muitos temperos que podem deixar a comida gostosa sem deixá-la salgada – alho, pimenta, azeite, vinagre, manjericão, hortelã, orégano… Poderíamos ficar horas falando só sobre eles. Fazer exercícios também requer pouco tempo do seu dia – 30 minutos de exercício diário, que podem ser repartidos em até três sessões de 10 minutos por dia, trazem uma sensação de conforto, bem-estar e satisfação que só quem pratica exercícios sabe dizer como é.
É claro que modificar a dieta e iniciar a prática de exercícios precisa do aconselhamento e apoio de um profissional de saúde treinado – médico, nutricionista, professor de educação física. Não é todo mundo que pode fazer essa quantidade de exercício, e daí a importância de se consultar com um médico, seja ele clínico geral, médico de família, cardiologista ou qualquer outro, para saber como está sua saúde para praticar exercícios. Sair para correr na praia sem saber como anda o seu coração é uma péssima ideia!
O tratamento também é feito com alguns medicamentos, que devem ser periodicamente ajustados pelo médico, que também monitora se a pressão anda controlada. Mas antes de tudo, o importante é evitar a hipertensão, já que não há uma cura, e ela pode causar muitos problemas a médio-longo prazo.
Caso você queira saber mais sobre como prevenir a Hipertensão Arterial, reveja nossas publicações:
31 de Julho: “O controle da Hipertensão Arterial Sistêmica”
15 de agosto: “A prática de exercícios na Hipertensão Arterial”


Você já foi ao seu médico para começar a cuidar de sua saúde e prevenir a hipertensão arterial? Como foi? Comente em http://impaciente.org/!