Dengue: prevenir é a melhor solução!

Semana passada, você conferiu no blog do (im)Paciente, uma publicação tratando da Febre Amarela (FA). Como prometido, agora falaremos da Dengue, que é causada por um vírus parecido com o da FA e também é transmitida por um mosquito, o Aedes aegypi.
O vírus da Dengue não é único; ele possui 4 variações, que são chamadas de subtipos. Isso é importante, pois o fato de uma pessoa ter se contaminado por um dos tipos não impede que ela se contamine pelos outros, desenvolvendo a doença mais de uma vez. Dizemos, então, que a Dengue não oferece imunidade cruzada, entre os subtipos. E é por esse motivo que muitas pessoas têm dengue mais de uma vez.
A doença é transmitida para o Homem através da picada da fêmea do mosquito do Aedes aegypti. Após uns 5 ou 6 dias da picada, o indivíduo pode começar a apresentar os sintomas. Porém, como vemos na prática, algumas pessoas manifestam os sintomas de formas variadas. Alguns desenvolvem dores fortes no corpo e nos olhos, manchas pela pele, sangramentos, febre, diarréia e vômitos, enquanto outros têm apenas uma leve prostração. Nesses casos, somente o diagnóstico laboratorial pode determinar se o paciente está ou não com Dengue.
A Dengue é uma doença de fácil tratamento se diagnosticada no início, mas que pode evoluir para a morte rapidamente, se não for acompanhada de perto.  É recomendado que ao ter sintomas como os ditos acima, o paciente vá imediatamente ao médico e beba muita água, uma média de 4 litros por dia, além de fazer repouso.
Para prevenir a Dengue, ainda não há uma vacina como no caso da Febre Amarela. Isso por causa dos seus 4 subtipos. Justamente, pelo fato de que não há imunidade entre eles, para uma vacina ser eficaz, ela deverá proteger contra todos os 4 tipos, o que, segundo os pesquisadores, é muito difícil de se conseguir. Portanto, a melhor forma de se evitar a Dengue atualmente é impedir a disseminação do mosquito.
A fêmea do Aedes aegypti coloca seus ovos em água parada e quando ela contrai o vírus, todos os seus ovos estarão contaminados e poderão transmitir a doença. Logo, é fundamental não deixar água acumulada em vasos de plantas, pneus, garrafas e qualquer outra coisa que forme poças de água, ainda que pequenas.
O controle da Dengue depende de cada um de nós. Portanto, faça a sua parte!

Aproveite sua visita ao nosso blog e comente seu atendimento médico em: www.impaciente.org/
Sua opinião é muito importante para nós!