Anvisa retira do mercado agrotóxico utilizado como chumbinho

O aldicarbe, principal agrotóxico utilizado de forma irregular como raticida doméstico (chumbinho), foi banido do mercado brasileiro, no mês de outubro. Estimativas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) apontam que o produto é responsável por quase 4800 dos 8 mil casos de intoxicação relacionados a chumbinho no Brasil, todos os anos.

De acordo com nota da agência, a alta incidência de intoxicações humanas e de envenenamento de animais devido ao desvio de uso do referido agrotóxico é o principal motivo da decisão.

Os sintomas típicos de intoxicação por chumbinho ocorrem em menos de uma hora após a ingestão e os principais sinais clínicos são: náuseas, vômito, sudorese, salivação excessiva, visão borrada, contração da pupila, dor abdominal, diarreia, tremores, taquicardia, entre outros. O serviço de emergência deve ser chamado imediatamente.


Ineficaz como raticida

Além de possuir elevada toxicidade aguda, o chumbinho é ineficaz no combate doméstico de roedores. Normalmente, como o primeiro animal que ingere o veneno morre de imediato, os demais ratos observam e não consomem aquele alimento envenenado.

Já os raticidas legalizados, próprios para esse fim e com registro junto a Anvisa, agem como anticoagulantes, provocando envenenamento lento nos ratos. Dessa forma, a morte do animal não fica associada ao alimento ingerido, o que faz com que todos os ratos da colônia ingiram esse tipo de veneno.

Para consultar perguntas e respostas sobre o chumbinho: Clique aqui.

Fonte: Anvisa

Em caso de intoxicação deve-se ligar, de forma gratuita, para o Disque-Intoxicação: 0800-722-6001. O serviço é disponível para todo país e conta com profissionais especializados na orientação do tratamento de casos de intoxicação.


Aproveite sua visita ao nosso blog e comente seu atendimento médico em: http://www.impaciente.org/