Untitled

Alimentação e Diabetes:

Seguindo a ideia de falarmos sobre alimentação, essa semana o blog do (im)Paciente dá dicas para os portadores de Diabetes comerem melhor, mas sem precisarem fazer sacrifícios absurdos. Porém, antes, vamos rever o que é essa doença e quais os seus principais sintomas.

A diabetes é uma doença em que os níveis de açúcar no sangue (glicemia) da pessoa aumentam, ou porque o pâncreas não produz mais insulina (Diabetes tipo 1) ou porque as células do corpo não reconhecem a insulina produzida (Diabetes tipo 2). O paciente, normalmente, vai apresentar sede, fome e urina em excesso, além de emagrecimento, machucados que demoram a cicatrizar, cansaço e infecções repetidas na pele ou nas mucosas. O diabético pode viver muito bem se mantiver a glicemia em níveis ideais, o que depende de uma dieta saudável, parecida com a de quem deseja se alimentar bem e ter uma melhor qualidade de vida.

Em primeiro lugar, é importante você saber que devemos comer de 3 em 3 horas. Não omita refeições! Também é interessante você evitar a monotonia na hora de comer: faça uma dieta variada, abuse das opções.

Assim, vamos às dicas:

1. Evite misturar na mesma refeição dois tipos de carboidratos, pois esses alimentos contém muito açúcar, o que aumenta a glicemia. Portanto, escolha apenas um tipo deles, que são: beterraba, batata, aipim, abóbora, inhame, arroz, macarrão, pão, etc.
2. Prefira os carboidratos integrais: pão integral, arroz integral.
3. Evite as seguintes frutas: abacate, caqui, uva, figo, manga e jaca. Outras como maçã, pêra, laranja, mamão, melão, banana estão liberadas.
4. Prefira comer os seguintes alimentos:
         Vegetais: acelga, escarola, almeirão, brócolis, alface, rúcula, agrião, aipo, aspargo, bertalha, beringela, pimentão, cebola, chicória, couve, couve-flor, espinafre, palmito, maxixe, pepino, rabanete, repolho, taioba. Consuma com moderação: abobrinha,chuchu, cenoura, vagem, beterraba, ervilha-verde, jiló, nabo.
         Óleo vegetal: algodão, girassol, milho
         Carnes: bovina magra, peixe e frango, assados ou cozidos.
         Bebidas: água, leite desnatado, café, chá, mate, suco de limão, refrigerantes dietéticos, que são diferentes dos refrigerantes light ou zero. Os dietéticos são livres de açúcar, enquanto que os light e zero possuem poucas calorias e, não necessariamente, são isentos de açúcar.
         Produtos industrializados: queijo fresco (tipo minas), iogurte desnatado, geleia dietética, bolacha de água, torrada não doce, pudins e gelatina dietéticos.
5. Atenção! Evite ao máximo consumir:
         Açúcar refinado, frituras, bebidas alcoólicas, chocolate, doces, mel, melado, rapadura, tortas, massas, refrigerantes, sorvetes cremosos, carnes gordurosas, pele de aves, embutidos (salsicha, linguiça, salame, mortadela), industrializados (sopas em pacote, atum e sardinha enlatados, caldo de carne concentrado), condimentos (molho inglês, shoyu, catchup).
6. Evite beber líquidos 1 hora antes ou após às refeições.

Se você, além de diabético, é fumante, o ideal é parar com o cigarro, ou, pelo menos, reduzir bastante. Como já dissemos no texto sobre Hipertensão Arterial, o fumo afeta os vasos sanguíneos, podendo aumentar a pressão arterial. Isso é muito prejudicial ao diabetes,pois a Hipertensão pode sobrecarregar a função do coração, aumentando a resistência à insulina. Com isso, o corpo responde menos ainda à ação deste hormônio e a glicemia tende a aumentar mais ainda.

Não deixe de nos visitar e comentar seu atendimento médico em: http://www.impaciente.org/